segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Os óscares 2011 - prémios atribuídos (sem comentários!)

(publico.pt)


Filme: O Discurso do Rei
Actor: Colin Firth, O Discurso do Rei
Actriz: Natalie Portman, Cisne Negro
Realizador: Tom Hooper, O Discurso do Rei
Fotografia: A Origem
Actriz Secundária: Melissa Leo, Último Round
Actor Secundário: Christian Bale, Último Round
Argumento adaptado: A Rede Social
Argumento original: O Discurso do Rei
Filme Estrangeiro: Num Mundo Melhor
Curta-Metragem de Animação: The Lost Thing
Longa-Metragem de Animação: Toy Story 3
Banda-Sonora original: A Rede Social
Canção Original: Randy Newman, Toy Story 3
Mistura de som: A Origem
Montagem de som: A Origem
Maquilhagem: O Lobisomem
Figurinos: Alice no País das Maravilhas
Documentário de curta-metragem: Strangers No More
Curta-metragem: God of Love
Documentário de longa-metragem: Inside Job - A Verdade da Crise
Efeitos visuais: A Origem
Cenografia: Alice no País das Maravilhas
Melhor Montagem: A Rede Social

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

INDOMÁVEL, de Joel e Ethan Coen - um indomável êxtase cinematográfico


(dn.pt)
  
  Que importa que Indomável, de Joel e Ethan Coen, seja, conjunturalmente, um western?
  Em algum western o protagonista é uma adolescente de 14 anos, determinada, destemida, loquaz, conhecedora de leis e de direitos, negociadora inteligente, que organiza a perseguição a um assassino profissional em território inóspito e aterrador? Qual é o western «a sério» em que, do início ao fim, todos os ingredientes do western cheiram a fantasia e são completamente secundários? Em que western há imagens de paisagens que nos arrepiam como se estivessemos num planeta ainda mais belo que o nosso? Em que western a protagonista adolescente vai buscar água ao rio (qual «cantiga de amigo») e vê o inimigo na outra margem, descuidado e simpático, a dar água ao seu cavalo? Onde é que o herói cai num poço de víboras? Em Indomável ou em Os salteadores da arca perdida?
  E que luta, que luta trava a adolescente, esperta e corajosa, para que os homens (trata-se de um mundo só de homens) a aceitem e considerem!
  Indomável é um filme que pugna pelo lugar justo das mulheres na sociedade, que mostra as suas maiores qualidades e capacidades.
  Joel e Ethan Coen misturam os tempos, invertem o papel tradicional das mulheres, fazem cinema na perfeição!
  Indomável é também um filme sobre a amizade que se conquista, que se ganha dia-a-dia, trabalhando em conjunto, lutando em conjunto. Que bela a cena do velho marshall levando ao colo, em cima do cavalo, Mattie Ross, mordida pela víbora fatal, na ânsia de a salvar!
  Qual é o melhor filme para vencer OS ÓSCARES? Este, INDOMÁVEL, de Joel e Ethan Coen.

(publico.pt)


Kadhafi, get out of Libya

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

ARCOmadrid 2011 - uma visita (18 de fevereiro)





  A ARCOmadrid 2011, feira de arte contemporânea, decorreu este ano nos dias 18, 19 e 20 de fevereiro. Visitei-a no dia 18, sexta-feira, e agradou-me a fácil visibilidade das obras expostas, obras de grande qualidade.
  A feira tinha, este ano , apenas dois pavilhões (habitualmente tem três) e a redução do espaço levou a uma maior seleção das galerias nacionais e internacionais e da qualidade das obras expostas. Para os visitantes, este facto permitiu um maior conhecimento das obras e das galerias.
  Dos artistas portugueses representados na feira, destaco os seguintes:

A ILHA DOS AMORES, de Joana Vasconcelos, na galeria Mario Mauronier (Viena)


Paula Rego, galeria Marlborough (Madrid)


Fátima Mendonça, galeria 111 (Lisboa)

Pedro Tropa, galeria Quadrado Azul (Lisboa)

Algumas obras estrangeiras agradaram-me particularmente:


Miki Leal, galeria Fúcares (Madrid)



Daniel Canogar, galeria Maior (Pollença)


J. Van Aken

Hans-Yorg Mayer, Gabriele Senn Galerie (Áustria)

Stephan Balkenhol, galeria Miguel Marcos (Barcelona)




António Saura, RETRATO IMAGINÁRIO DE GOYA III, galeria Guillermo de Osma (Madrid)

António Saura, O CÃO DE GOYA

Xavier Grau, galeria Miguel Marcos (Barcelona)

  Alguns museus de Madrid, nomeadamente o Museu Reina Sofia, adquiriram obras nesta feira.

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Anne Sofie von Otter - Chanson des vieux amants (Brel)

UM ANO MAIS, de Mike Leigh - as inquietações da solidão

(publico.pt)


   Mike Leigh dá-nos a visão de uma Inglaterra feita de solidões, afetos frustrados, frieza no tratamento de questões humanas como a morte, onde apenas se salvam aqueles que têm  casamentos estáveis, fazem muitos jantarinhos e cultivam tomates e hortaliças em pequenas hortas. Parece-me uma visão bastante redutora.
  As personagens encontram-se, fundamentalmente, à volta da mesa, nos almoços e jantares que o núcleo familiar, ostensivamente feliz, organiza, convidando as amigas e amigos solitários que, ao longo das  conversas, vão apresentando os seus insucessos afectivos e bebendo freneticamente. O álcool é «o amigo sempre à mão» que leva os solitários a fazer figuras tristes e acabar alcoolizados.
  O suceder  das estações - primavera, verão, outono, inverno - é determinante para completar o real retrato das personagens (as alterações de comportamento - previsíveis - irão ajustar-se às circuntâncias e ao decorrer do tempo).
  A personagem Mary, secretária da terapeuta Gerri (a mulher de Tom - Tom and Gerri, estão a ver!) é excessivamente ridicularizada na sua falta de homem, na sua inabilidade para conduzir automóveis e nos seus azares constantes. A amizade entre a terapeuta e a secretária é apenas para entreter ou animar os almoços e jantares.
  A imagem da sociedade inglesa revela-se depressiva e deprimente para o espectador.

(publico.pt)

domingo, 13 de fevereiro de 2011

EGITO - OS SÍMBOLOS DA LIBERTAÇÃO

  Os egípcios limpam o seu país e vêem esse facto como um símbolo da limpeza política que estão a fazer. E mostram que são um povo civilizado, que um país limpo, também no sentido literal, é fundamental para uma vida mais feliz.

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

O DIA DA VITÓRIA na Praça da Libertação - felicidade e festa (CAIRO/EGITO)


(publico.pt)

 DIA HISTÓRICO, 11 de Fevereiro de 2011! Dezoito dias de decisão e firmeza deram ao EGITO o poder de derrubar um regime, de mudar um país e talvez o mundo. Momentos inolvidáveis de FELICIDADE estes que se vivem no Egito. É o dia de esquecer o medo e acreditar na coragem e na esperança dos homens deste século.

domingo, 6 de fevereiro de 2011

«Estrela Distante», de ROBERTO BOLAÑO - um poeta-assassino no Chile pós-Allende



   ROBERTO BOLAÑO constrói, neste romance, o percurso de um poeta medíocre, fortemente integrado na inteligenzzia chilena, que, após o golpe de estado contra Salvador Allende, colabora com as milícias assassinas, denunciando amigos e companheiros das antigas tertúlias literárias.
  Muitos capítulos prendem o leitor pelo curso inesperado dos acontecimentos, como aquele em que são relatados os factos relacionados com o assassinato das irmãs Garmendia, ambas poetisas.
  Carlos Wieder, o poeta-assassino, que escreve poemas (maus poemas) nos céus de Santiago com o fumo lançado do seu avião (C. W. é também tenente da Força Aérea Chilena) e que organiza happennings fotográficos exibindo corpos decepados, martirizados, assassinados, é o centro da ação, o fulcro do interesse do narrador.
  Estrela Distante é também um romance policial em que o assassino será descoberto e punido pelos seus crimes.
  A leitura deste romance, para além de proporcionar ao leitor o conhecimento da escrita e do universo literário de Bolaño, permite a visão de um Chile caótico, perigoso, traiçoeiro, policial, de onde os chilenos democratas tiveram de fugir, de emigrar, para sobreviver.

  Nota: A tradução da Teorema foi muito mal revista, os erros de concordância (género, número) são encontrados a cada passo, o que não é nada agradável. Trata-se de um mau trabalho desta Editora.




sábado, 5 de fevereiro de 2011

Do jasmim da Tunísia à revolução no mundo árabe


  Começou na Tunísia, em meados de Janeiro, e provocou o abandono do poder do presidente Ben Ali.
  Rapidamente, alastrou ao Egito, onde o povo, na praça Tahrir, no Cairo, se manifesta há quase duas semanas pela demissão do presidente Mubarak.
  No Líbano, tiveram lugar protestos contra o governo de Najib Mikati, apoiado pelo Hezbollah - foram queimados carros e bloqueadas estradas.
 Em Marrocos, houve manifestações de professores e as forças de segurança evitaram quatro imolações.
  Na Argélia, está marcada uma manifestação para 12 de fevereiro contra o regime de Bouteflika   e os sindicatos convocaram greves para a próxima semana.
 Na Líbia, mensagens no Facebook apelam à Intifada a 17 de fevereiro.
  Na Síria, o «dia da ira» contra o regime de Bashar al-Assad, marcado para ontem no Facebook, foi reprimido pelas forças de segurança, mas estão previstos protestos em Damasco.
  Na Jordânia, houve manifestações contra o aumento de preços e o desemprego depois de o rei Abdullah nomear novo Executivo.
  Na Arábia Saudita, foram detidos manifestantes em Jedda  e está marcada uma greve geral na próxima semana.
  Em Omã, 200 manifestantes pediram esta semana o fim da corrupção e do aumento do custo de vida.
  No Iémen, 100 mil pessoas manifestaram-se no «dia da ira» contra o regime do presidente Saleh.
  No Sudão, estudantes manifestaram-se contra o aumento do preço dos bens de consumo.
  Em Gaza, o governo do Hamas reprimiu uma manifestação contra Mubarak.



   Se percebermos que há mundo para além dos nossos medos, talvez haja esperança para estes povos afirma Daniel Oliveira, hoje no jornal Expresso.


sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Assim vai a barra na Ilha da Fuseta

 
  No momento em que estas fotografias foram tiradas, ontem dia 3 de Fevereiro, a maré estava cheia e a barra estava navegável. Com a maré baixa não há barra.
  Os pescadores boicotaram as eleições presidenciais, como foi noticiado na altura, mas acabaram por votar. Foi-lhes prometido que a situação da barra iria ser tratada.
  Como se vê, está um batelão na ria que irá proceder à retirada de areias, as areias que durante o inverno obstruiram a barra.


  Não irão ser colocadas pedras para segurar as areias como pretendiam os pescadores. Periodicamente, serão retiradas areias pelas dragas. A barra junto da ilha de Tavira está fechada e esse facto irá aumentar o fluxo de águas nesta nova barra.  

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

ALERTA A TODOS OS JOVENS: fujam de armadilhas como aquela em que caiu Renato Seabra

  Estou enganada? Não me parece!
  Porque é que tudo o que diz respeito a Carlos Castro, aos seus amiguinhos e amiguinhas, ao seu detetive particular, aos choros e requebros das maninhas me provoca repulsa? Serão preconceitos?
  E porque é que entendo o comportamento de Renato Seabra e o considero um ato desesperado de libertação de um cerco cujo grau de perversão deverá ter atingido proporções desmedidas? Serei potencial assassina?
  Estarei enganada? Parece-me que não!